O ditado “a união faz a força” nunca fez tanto sentido. Vivemos em tempos de busca por alta performance e aumento de resultados enquanto a necessidade é de reduzir custos. Neste contexto, vou abordar o Co-Marketing e contar algumas experiências que já tive.

Minha intenção é te ajudar a pensar e executar novas ideias. Além, de fazer parcerias de marketing digital sem medo de errar. Não tenha medo de compartilhar conteúdo e de se doar em uma relação profissional.

Escolhi esta trilha sonora especialmente para tornar sua leitura agradável. Gosto dessa letra, pois fala das coisas que realmente importam na vida, e acredito que tem a ver com essa pauta.

Co-Marketing, como o nome já diz, é fazer marketing de maneira compartilhada. Você deve estar se perguntando: “Como fazer isso sem prejudicar meu negócio? ” Bem, o caminho é você criar uma parceria com uma empresa ou um empreendedor que tenha o mesmo público-alvo, de forma que haja sinergia entre vocês e que interesses e esforços estejam alinhados para criarem juntos ações de impacto.

Ou seja, os resultados precisam beneficiar os dois lados. A ideia é somar forças para alcançar o que não conseguiriam sozinhos. E isso inclui vários aspectos como, por exemplo, capacidade de investimento, audiência ou até mesmo habilidades técnicas de marketing.

No Marketing tradicional esse conceito já é aplicado há muito tempo e podemos ver tal prática entre clubes de benefícios e restaurantes, linhas aéreas e hotéis e locadoras de veículos, e outros. Todos saem ganhando nesse tipo de relação. No mundo digital, vejo essa prática ganhando força principalmente no Marketing de Conteúdo. Por exemplo, na produção de posts, e-books, webinars, bônus em cursos e aulas online, descontos e ofertas exclusivas, transmissões ao vivo, entre outros tipos de conteúdo e iniciativas.

“Meu modelo de negócio são os Beatles. Eles eram quatro caras que conseguiam controlar as tendências negativas um do outro. Eles equilibravam um ao outro, e o total era maior do que a soma das partes. É como eu vejo os negócios: grandes coisas em termos de negócios nunca são feitas por uma pessoa. São feitas por uma equipe de pessoas”. (Steve Jobs)

Características e benefícios do Co-Marketing

 

1. AUTORIDADE

Uma das vantagens do Co-Marketing é que ele impulsiona o trabalho que você tem feito para ser referência nos seus Temas-Chave. Quando você se une a empresas ou pessoas que tenham filosofia, valores e posicionamento similares aos seus, fica mais fácil o público ouvir as “vozes” de vocês. Ambas as partes ganham força e se impulsionam mutuamente de maneira positiva, melhorando assim a sua reputação.

2. AMPLIFICAÇÃO DO NETWORKING

É interessante que você e seu parceiro de Co-Marketing realizem campanhas e ações de modo que passem a ter acesso à rede de contatos de ambos. Tendo atividades de negócios complementares, a chance de sucesso, de novas parceiras, de novos negócios são ainda maiores.

A sua audiência aumenta e se transforma de forma natural, tendo acesso a potenciais clientes que talvez você nunca teria sem esse seu parceiro, e vice-versa. Eu sou do time que acredita que o maior ativo de uma empresa são as pessoas.

3. EXPANSÃO DE CONHECIMENTOS

Muitas vezes estamos inseridos em um mercado onde não temos todos os conhecimentos necessários ou na medida certa para alcançar os resultados que queremos. O Co-Marketing mais uma vez entra em cena para auxiliar no crescimento dos parceiros. Ao se unirem e terem expertises distintas ambos saem ganhando no quesito conhecimento.

Desta forma, sempre será possível aprender algo diferente, ter uma nova visão de mercado, enxergar onde precisa melhorar, ver novas oportunidades e até identificar um novo perfil de público para conquistar.

4. ECONOMIA DE TEMPO E DINHEIRO

Cada empresa pode contribuir com seu conhecimento mais apurado para realizar campanhas ou criar materiais de divulgação, comunicação e ações de Marketing que sirvam para ela e seus parceiros. Isso ajuda muito na economia de tempo, recursos, esforços e dinheiro.

Vamos supor que você queira criar uma série de conteúdo no formato vídeo, porém você não sabe gravar e editar, mas é muito comunicativo e expressivo na tela. E seu parceiro não gosta tanto de aparecer na tela, mas em contrapartida ele domina técnicas audiovisuais. Pronto, fechado!

O conceito do Co-Marketing é justamente esse: fazer mais por menos. É como se fosse uma divisão de tarefas onde cada empresa faz uma parte de uma ação conjunta maior e benéfica para todos. A relação do Co-Marketing só é válida e sustentável se houver ganho para os dois lados.

CO-MARKETING E CONCORRENTES

Bom, se você fizer uma pesquisa no Google, rapidamente encontrará que é recomendado fazer Co-Marketing com quem NÃO é seu concorrente direto. Mas, eu particularmente não sigo essa orientação à risca. Não tenho tantos receios quanto a isso.

Mesmo sabendo que meus colegas prestam Consultoria de Marketing, ministram palestras, dão aulas e várias atividades parecidas com as que eu realizo diariamente, eu acredito que tem público para tudo e todos e cada um tem sua particularidade.

Cada um se vende de uma forma e por isso atrai perfis diferentes de clientes. Neste contexto, é importante você saber exatamente qual é o seu Diferencial Competitivo e trabalhar bastante a autenticidade da sua marca.

Não tem a ver com ser melhor ou pior, e sim encontrar seu diferencial. E não é uma parceria bem executada e com expectativas alinhadas que vai prejudicar seus negócios. Muito pelo contrário. Beneficia a todos os envolvidos. Bom, mas esse é o meu posicionamento, ok? Não precisa fazer igual.

TRÊS AÇÕES SIMPLES DE CO-MARKETING QUE EU FAÇO

Como eu destaquei no início do artigo, segue uma lista de ações de Co-Marketing que eu já fiz e que trazem ótimos resultados.

1. Webinário

Destaco um sobre “Como Eu Transformei um Tema-Paixão em Negócio”. Convidei o Hugo Santos para uma participação especial. Falamos sobre como conseguimos tirar uma ideia do papel, como eu estruturei o Marketing de Gentileza, como nasceu o Motivo Marketing (marca do Hugo) e passos para transformar uma paixão em um negócio com Propósito.

Tivemos cerca de 100 inscritos, eu tive a oportunidade de falar com a audiência do Hugo e ele com a minha base de seguidores. Além disso, foi um momento de alinhamento de ideias e de estreitamento da nossa relação. Fizemos aqui no meu mini estúdio!

Hugo Santos

Hugo Santos, consultor de Inbound Marketing, e eu nos bastidores pós-webnário que fizemos juntos

2. Entrevistas

Já fiz em formato de vídeo e em texto. Destaco a entrevista que fiz com o João Gonçalves, diretor de Marketing da Catho, sobre relacionamento com o cliente.Eu fui até a sede da Catho e tive a oportunidade de apresentar a proposta do Marketing de Gentileza, conhecer um pouco da empresa e conversar pessoalmente com a equipe de marketing. Ele me concedeu uma entrevista exclusiva que foi compartilhada na minha rede e na rede da Catho.

Eu tive a oportunidade de ter um conteúdo rico e atrair mais pessoas para o blog e para as redes sociais do Marketing de Gentileza. Ele teve a oportunidade de contar um pouco sobre os bastidores da Catho e esclarecer dúvidas importantes e naturalmente compartilhamos nossas audiências.

João Gonçalves

Eu entrevistando o João na sede da Catho. Levei meu equipamento e em uma sala de reunião gravamos a entrevista.

3. Guest Post

Além de ter artigos escritos por autores convidados no blog, uma maneira bacana de movimentar suas redes e alcançar múltiplas audiências é por meio de compartilhamentos de posts e citações de pessoas que você admira. Uma das pessoas que mais têm me inspirado nisso é a querida Isabela PimentelRecentemente ela publicou um artigo sobre parcerias que complementa esse tema.

Ela está sempre compartilhando meu conteúdo com seus alunos e seu Networking virtual. E assim naturalmente estabelecemos uma parceria. Pois sempre que eu confiro algum artigo ou novidades sobre o trabalho dela, que acredito que vão contribuir com a minha rede, eu também compartilho.

Nos conhecemos virtualmente e em seguida nos encontramos em Niterói, quando fiz uma edição do Encontro do Marketing de Gentileza. Hoje, além de parceiras na profissão, estamos construindo uma amizade muito legal. Provavelmente você ainda verá a gente atuando junto por aí.

Isabela Pimentel

Eu e Isabela Pimentel na ESPM RJ antes de começar o meu curso Marketing de Gentileza.

4. Listas e referências

Outra pessoa que sigo e que tem feito um trabalho interessante e intenso em parceria com vários empreendedores é o Alexandre Silva, que recentemente publicou um artigo com nomes de profissionais indicados em sua rede como referência, e para minha surpresa eu estou nesta lista.

Alexandre já foi meu cliente em dois momentos há alguns anos atrás. Nossa parceria foi bacana. Temos valores e visões parecidas sobre empreendedorismo. Ele tem uma energia ótima, é um profissional rápido, ávido por ajudar as pessoas e está sempre criando coisas novas.

Além disso, o Alexandre é um cara muito gentil e atencioso, e essa também é uma forma de retribuir o carinho dele para comigo.

Alexandre Silva

Alexandre Silva, Diretor de Novos Negócios

E assim a gente vai desenvolvendo relações fortes, de respeito, de admiração e de parcerias legítimas. Com isso, constato que o Co-Marketing não é uma prática enrijecida e quadrada. Podemos descobrir ao longo do tempo que as parcerias acontecem de maneira natural.

Basta estar atento para perceber quem está “do seu lado”. Saiba retribuir e construir coisas novas. Acredito que parceria de verdade é leve, tranquila e divertida. Acho que na verdade isso vale para tudo na vida, inclusive nas amizades. Caso contrário, não será saudável.

Compartilhei essas três ideias pois são simples e viáveis de executar. Existem outras mais complexas e interessantes que prefiro deixar para aprofundar em outra ocasião. Tenho uma lista de profissionais e amigos incríveis com os quais ainda farei muitas parcerias e você provavelmente ficará sabendo.

Bom, espero que as informações sobre minha experiência tenham sido relevantes para você. Meu objetivo é que você se inspire e vá para a ação.

Se precisar de uma ajuda personalizada, conheça a mentoria Marketing de Gentileza, individual com um método validado para trabalharmos juntos durante 7 semanas no seu projeto.

Até a próxima!

 

Sobre o autor Veja todos os posts

Laíze Damasceno

Meu propósito é inspirar, emocionar e tocar o coração das pessoas. Acredito que Marketing não é apenas sobre marcas, serviços, produtos ou eventos. É sobre relações humanas. Sou fundadora do blog e autora do livro Marketing de Gentileza. Sou Jornalista, pós-graduada em Comunicação Corporativa, diretora da Angorá Comunicação, palestrante e Coach formada pela SLAC.