Fama e influência têm relação entre si, mas são coisas diferentes e nem sempre andam lado a lado ou se complementam. Neste sentido, resolvi fazer uma reflexão sob a perspectiva do marketing digital.

FAMA

Conceitualmente, fama em geral refere-se às pessoas, às marcas, aos produtos ou serviços que possuem notoriedade, reconhecimento público, reputação e renome. São famosos por seus benefícios, conhecimentos, vantagens, habilidades ou atitudes. Por exemplo, se você disser o nome, “todo mundo”, ou uma boa parte da sociedade (pelo menos de um determinado nicho), saberá quem ou o que é.

A fama pode ser boa ou ruim, assim como a reputação, tema sobre o qual também gosto de abordar nos meus artigos. No mundo digital, também é possível criar fama e reputação, sobretudo nas redes sociais, para o bem ou para o mal. Uma vez feita a fama, difícil mudar a opinião das pessoas sobre você ou sua empresa. Como tudo que acontece nas mídias sociais, a boa fama pode ir para o ralo em caso de deslizes ou de uma crise de imagem mal gerenciada.

Curiosidade: Fama pode estar relacionada ao signo.

INFLUÊNCIA

Influência é sobre alguém que tem poder, controle e autoridade sobre um determinado tema, grupo ou mercado. É aquilo que serve de modelo, que pode influenciar e, em alguns casos, mudar atitudes, hábitos e pensamentos.

Para nós, a influência social é a que pode ter maior atuação no relacionamento digital com os clientes. As opiniões de influenciadores podem gerar atitudes em massa, mudar comportamentos e até modificar os hábitos de compra das pessoas. Se um influenciador fala mal da sua marca, você poderá ver toda a sua reputação indo embora. Sob esse ponto de vista, a influência tem mais poder e impacto do que a fama.

Não pretendi citar nomes nem me aprofundar em quem é famoso, quem é influente ou as duas coisas no meio do marketing digital. O próprio Linkedin divulgou uma lista de influenciadores e usuários que se destacaram em 2016.

Há poucas décadas atrás nós conhecíamos os famosos principalmente por causa das novelas, dos programas de auditório ou da publicidade e propaganda na televisão. No entanto, nem sempre esses famosos têm grande influência na vida das pessoas. Mas também temos os famosos que são grandes influenciadores.

EXEMPLO IVETE SANGALO

Eu a vejo como uma pessoa muito famosa e muito influente, positivamente. Já no mundo digital é comum termos os seguintes perfis básicos:

  • Pessoas que são influenciadoras, mas que não são famosas nacionalmente;
  • Pessoas influenciadoras, não artistas e também muito famosas;
  •  Artistas famosos com alta visibilidade, mas sem grande influência na vida das pessoas;
  • Artistas famosos com alta influência na vida da sua audiência.

E temos também o micro influenciador, que alcança com muita propriedade nichos específicos.

No fim das contas, todos nós temos algum nível de fama e influência, concorda? Você tem um papel importante nas suas redes sociais diante da sua família, dos seus colegas do trabalho, dos seus amigos, dos clientes e do seu Networking em geral.

Nas mídias digitais, o ideal é que você consiga fazer com que sua imagem e da sua empresa tenham as duas coisas: boa fama e influência positiva. Tudo bem que a boa fama pode gerar naturalmente a influência. Mas, nem sempre. Sem dúvida, unir as duas vai fazer com que as coisas fiquem mais fáceis para o seu lado. Portas se abrem e naturalmente você se destaca da concorrência. A grande dificuldade dos empreendedores e das marcas está em achar este equilíbrio. Vamos ver o que podemos aprender com o sucesso de Ivete.

Lições de Ivete Sangalo para ter sucesso e reconhecimento

1) Autenticidade e identidade forte

Ivete Sangalo é uma mulher forte, simples, muito autêntica e até onde sei ela não tem o costume de copiar nem plagiar ninguém. E isso faz com que as pessoas tenham confiança nela. Quando ouço sua música, sei que é ela e não confundo sua voz com a de outra cantora. Ela tem identidade forte. Ela é ela e ninguém a substitui.

Não sou fã de carteirinha, nunca fui a um show dela e nem sei cantar todas as músicas. Conheço as mais antigas como “Se eu não te amasse tanto assim, talvez não visse flores por onde eu vim, dentro do meu coração…” Tenho admiração por essa artista e realmente achei um bom exemplo a trazer para esta discussão.

2) Consistência e constância

De acordo com informações publicadas no site da artista, “uma pesquisa da GFK, empresa que atua com pesquisa de mercado, em parceria com a AirStripe e Controle da Concorrência, apontou que 75% dos entrevistados veem Ivete como “no auge da carreira” ou em “total ascensão” (2016). Mais recente, uma pesquisa da revista “Seleções”, em parceria com a Datafolha, coloca Ivete entre as cantoras mais confiáveis do país (2016), e em votação no site da BillBoard Brasil, ela foi eleita pelo público como a artista mais completa do Brasil (2016)”. Fonte: ivetesangalo.com/biografia

Ela conquistou seu espaço de um jeito que poucos artistas brasileiros conseguem. Há décadas ela se mantém em destaque na mídia nacional e também fez carreira internacional. Artista completa: cantora, instrumentista, compositora, dançarina, apresentadora, atriz, produtora, empresária e escritora. Começou na Banda Eva e atualmente segue em carreira solo. Já vendeu cerca de 30 milhões de cópias em toda sua carreira, coleciona diferentes prêmios, é reconhecida no mundo e já recebeu convites importantes e homenagens.

3) Humildade e garra

“Sou uma mulher de poucas vaidades e de muita responsabilidade. Tudo que diz respeito ao meu trabalho depende diretamente da minha força de vontade e dedicação” ( Ivete Sangalo ).

Veveta transita bem em qualquer ambiente. Ela é do povo, ela é rica, ela é carismática, se comunica bem, sabe falar a língua do seu público e suas atitudes mostram que para além de uma cantora virtuosa, ela tem sangue no olho e veia empreendedora. Vale destacar que ser humilde não é andar de cabeça baixa e ter autopiedade. E ter garra não é pisar nos outros para conseguir realizar seus sonhos.

4) Autoconhecimento e bom senso

Em entrevista à revista Época, Ivete disse: “Descobri que tenho poder. E que esse poder é fluido. Se não tiver cuidado, dá tudo errado. Se você entra nessa de ser estrela e tal, você pira, negão. Você tem de usar direito o poder que adquiriu em seu exercício artístico. Existe muita confusão a respeito disso. Me vigio porque tenho consciência de que viver minha vida na normalidade é um dos maiores presentes que dou a mim mesma”.

Já parou para pensar que pouco a gente sabe da vida particular da Ivete? Eu nem sei quem é o filho dela. Já reparou que ela não precisa abrir sempre a sua intimidade para conquistar a confiança do público? Percebe que nem sequer é comum encontrar notícias negativas e fofocas sobre ela? Acredito que isso acontece porque ela de fato é alguém que busca autoconhecimento e isso a faz ter bom senso e maturidade sobre o que expor publicamente e como conduzir sua vida. Pessoas que não se conhecem tão bem, não têm condições de dosar o que falam e o que compartilham publicamente nas redes sociais, por exemplo.

5) Relacionamentos e parcerias fortes

Ainda segundo a biografia da artista divulgada em seu site:

“… a cantora já se apresentou com alguns dos cantores mais prestigiados do mundo, a exemplo de Brian McKnight, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Alejandro Sanz, Juan Luis Guerra, Juanes e Shakira. As turnês e shows internacionais também fazem parte da carreira. Ivete é a única artista estrangeira a se apresentar em todas as edições do Rock in Rio Lisboa (Portugal), e, de maneira inédita, comandou dois shows na edição de 2016. Ivete esteve presente também na estreia do Rock in Rio em solo norte-americano, no Rock in Rio Las Vegas (2015)”.

“A apresentação foi elogiada pelo jornal Los Angeles Times, caracterizando o show como ‘uma exibição fabulosa do seu carisma e magnetismo’. Ela também já realizou shows na Alemanha, Holanda, Espanha, Itália, Inglaterra, Uruguai, Paraguai, Canadá, Angola, Estados Unidos e Argentina. No dia 04 de setembro de 2011 gravou o seu primeiro DVD internacional, que teve como palco um dos templos mundiais de eventos, o Madison Square Garden, em Nova York, Estados Unidos”.

Sozinho ninguém chega lá!

Nem preciso dizer muito mais né? A não ser que o reconhecimento não chega sozinho e que não somos nada sem outras pessoas. Saber se relacionar, cultivar seu Networking e construir fortes parcerias é vital para gerar visibilidade e alavancar seus projetos. Provavelmente Ivete precisou contar com a ajuda de muitas pessoas mais experientes e influentes que ela para alcançar seus objetivos. Isso é saudável e necessário. Saiba pedir ajuda e se doar também.

Mas, lembre-se de “colar” em pessoas que tenham valores e princípios similares aos seus. Tenha também discernimento para acolher na medida certa pessoas que se aproximam de você. Não se deixe levar pela fama de alguém que te promete muitas coisas e que no fim das contas só quer iludir e manipular. Seja espontâneo, mas saiba selecionar parceiros, fornecedores, clientes, patrocinadores, investidores e colaboradores.

E você, o que acha que podemos aprender mais com artistas e personalidades sobre fama e influência?

Espero que esse material tenha te inspirado a construir projetos autênticos e com propósito forte para influenciar a vida das pessoas por meio das mídias digitais.

Até a próxima pauta!

______________________________

Inscrições abertas para começar em Abril a mentoria Marketing de Gentileza: toque o coração dos seus clientes e seja uma marca querida. Acesse e preencha para ganhar uma sessão gratuita via Skype comigo.

Sobre o autor Veja todos os posts

Laíze Damasceno

Meu propósito é inspirar, emocionar e tocar o coração das pessoas. Acredito que Marketing não é apenas sobre marcas, serviços, produtos ou eventos. É sobre relações humanas. Sou fundadora do blog e autora do livro Marketing de Gentileza. Sou Jornalista, pós-graduada em Comunicação Corporativa, diretora da Angorá Comunicação, palestrante e Coach formada pela SLAC.

Deixe uma resposta