O que o seu comportamento offline tem a ver com a gentileza virtual?

Tempo de leitura: 3 minutos

Muito se fala sobre excelência no atendimento, mas será que isso é a mesma coisa que agir com gentileza? Vale lembrar que ser gentil é mais do que ser educado e resolver problemas dos clientes. É ter bom senso, é ser eficiente, atencioso e se colocar no lugar do outro.

Com a correria do dia a dia, prazos a cumprir e metas a bater, por vezes somos engolidos pela insensibilidade e passamos isso adiante, seja com colegas de trabalho, fornecedores, seguidores nas redes sociais ou clientes. No entanto, quando percebemos o valor e o poder da gentileza nas relações, somos capazes de mudar nosso comportamento em prol do outro. Parece até que acontece algo diferente dentro da gente e então nossa saúde, física, mental e emocional, ganha uma nova energia.

Também vale destacar que por mais que a gentileza seja intuitiva no ser humano (de acordo com um experimento conduzido por professores da Harvard), ser gentil não é dizer sim para tudo e todos. No contexto comercial, é escolher não ser egoísta com os clientes mas ao mesmo tempo agir de acordo com os processos e valores da empresa. É necessário ter habilidades de um equilibrista profissional: ser eficiente + ser gentil + ser justo + cumprir ordens… Em síntese, agir com gentileza é dar atenção genuína.

Mas afinal, o que a gentileza nas empresas tem a ver com mundo virtual?

Assim como outras qualidades e habilidades, a gentileza praticada no mundo offline reflete diretamente no ambiente virtual. Como disse antes, isso tudo tem a ver com o comportamento e com a forma como nos relacionamos. E hoje, as empresas se veem obrigadas a cuidar de suas mídias sociais como canais de interação direta e de atendimento ao público e aos consumidores. Querendo ou não, vai ter gente falando da sua empresa nas mídias.

Hoje, a audiência de uma empresa “joga” a informação em tempo real em todas as mídias e a forma como a empresa se posiciona e interage pode alavancar ou afundar de vez a sua própria imagem. Vai me dizer que você nunca se viu irritado com alguma coisa “offline” e despejou no “online”? A questão é que não dá mais para separar on e off, pois na verdade são uma coisa só, essa é a realidade. Somos on e off de igual modo, a não ser que você crie um avatar na internet, mas esse já é outro assunto para outro artigo.

No contexto-chave dessa pauta, separamos três recomendações para você ficar atento ao seu comportamento e trabalhar a gentileza diariamente na sua empresa.

1. Respeite TODAS as pessoas

Respeitar as pessoas é fundamental, independentemente de quem elas sejam e do cargo que elas ocupam. Manter um bom relacionamento é aplicável a todos.

2. Fale “NÃO”, mas continue a ser Gentil

Dizer “não” de maneira educada e respeitosa é uma forma inteligente de colocar os limites necessários na relação entre cliente e empresa. Vamos combinar que as vezes o povo exagera nas redes sociais… A premissa de que o “cliente tem sempre razão” nem sempre é verdadeira. Seja firme ao dizer não quando for preciso, mas faça isso de um jeito simpático e até mesmo descontraído, dependendo do contexto.

3. Não seja INIMIGO dos clientes

Já viu empresas que parecem odiar seus clientes? Pois então, isso é sério e muito louco de compreender, pois se não existissem os clientes, o que seria das empresas? Equilíbrio é a palavra-chave. Você não precisa “morrer de amores” por ninguém. Mas, se todos te irritam, o problema é com você e não com os outros. Está na hora de fazer uma autoavaliação e analisar também as solicitações dos clientes com empatia, verdade e bom senso.

Essa tarefa nem sempre será fácil. Requer treinamento e paciência, mas com certeza te abrirá portas e te fará colher bons frutos. O mercado já tem empresas e profissionais com competências técnicas de altíssimo nível. Mas, os clientes estão sedentos por marcas, produtos e serviços que toquem seus corações.

Quais outras recomendações você daria sobre comportamento offline e gentileza virtual? Compartilhe com a gente!

Comments

comments